jueves, 19 de marzo de 2009

HISTORIA DE NORA...



Nora com 38 anos, 1,67m, 60 kg, clara, cabelos aloirados, olhos castanhos e um corpo muito gostoso com um par de peitos que mais parecem duas peras.
Todos os feriados e férias passo na casa deles e ela nunca demonstrou nada, sendo sempre muito conservadora, até o ponto de usar soutien com pijama e quando das raras vezes que íamos para a piscina de meu cunhado, ela sempre usava um maio preto que quase nada mostrava a não serem suas coxas e sua xana saliente.
Sempre trocávamos emails para assuntos relacionados à família ou assunto pessoais e às vezes algum mais apimentado. Ao longo do tempo ela foi se soltando e acostumando-se à nossa presença em sua casa e a liberdade foi aumentando, até que ela começou a usar o pijama sem o soutien e dava para notas os bicos de seus seios quando ficavam salientes. Um dia, arrumando alguns colchões na sala para os netos deitarem, deixaram aparecer àqueles seios gostosos quando ela debruçou-se na minha frente e mesmo percebendo que eu olhava meio que de lado, não se importou e continuou a arrumar e a me mostrar seus seios. Aquilo me excitou e percebi que talvez um dia pudesse acariciar aquelas duas perinhas saborosas. Outra coisa que percebi foi que ela mudou o formato das calcinhas, comprando novas, mais cavadas e apertadas que contornavam melhor sua xana e sua bundinha, quando usava com pijamas longos ou curtos mais apertados. Nossa excitação começou a se aflorar e para completar eu estava no quarto me trocando após o banho e notei que ela foi para o quintal e com a janela aberta deu olhada para dentro mais pausada que percebi através do espelho da porta do guarda-roupa que ela estava observando meu corpo nu e minha bunda lisa e um pouco musculosa. Percebendo que ela olhava ao passar, virei-me de lado e aguardei que ela voltasse para a cozinha e foi o que ela fez, mas dessa vez a visão seria o perfil de meu membro que não é muito grande, cerca de 16 cm e um pouco grosso, mas, que naquele momento estava adormecido, mas com um tamanho considerável. Acho que aquilo despertou seu desejo e de lá pra cá ela sempre procurava me excitar e se despedia com um beijo molhado em meu rosto perto dos lábios o que de deixava com muito tesão e com vontade de não partir. Até que em dia aconteceu, era um sábado pela manhã e não havia ninguém em casa e era dia dela fazer faxina geral na casa. Eu estava no quarto me trocando quando ela entrou para arrumar, sem perceber que eu ainda estava em casa, e pegou-me totalmente nu tentando vestir a cueca e de imediato fixou os olhos em meu membro abrindo um sorriso enquanto eu espantado e ainda sem saber o que fazer, relaxei e perguntei se ela gostou, mas desconfiado que aquilo pudesse dar merda. Qual foi a minha surpresa quando ela aproximou-se e pegando no meu membro disse que era lindo e começou a massageá-lo. Ela estava com um short apertado e com uma camiseta justa ressaltando seus peitos sem soutien que não resistindo comecei a apalpá-los enquanto endureciam e deixavam seus mamilos prontos para serem sugados. Ela começou a me punhetar e comecei a gemer e a tirar-lhe a blusa fazendo com que aqueles seios maravilhosos saltassem em meus olhos e procurassem minha boca e comecei a mamá-los delicadamente enquanto ela aumentava o ritimo da punheta e ajoelho-se deixando sua cabeça em minhas mãos e começou a lamber a cabeça do meu membro que a esta altura já estava totalmente duro e latejando de tesão. Ela passava a língua e olhava pra mim que gemendo de tesão empurrava a sua cabeça para engolir meu membro o que ela fez com todo tesão e começou a saborear aquele membro todo em sua boca, até que ela sentiu ele começando a inchar e que iria jorrar todo meu sêmem e tirando o membro deixou ele jorrar em seu rosto escorrendo por seus seios. Ela batia meu membro em sua boca, rosto e seios falando que ele era tesudo e fazendo uma espanhola terminou de chupá-lo entre os seios me deixando gemendo de tesão dizendo o quanto ela era gostosa e chupava maravilhosamente bem e queria tê-la por inteiro explorando todo seu corpo gostoso, até que de repente a campainha tocou e tivemos que nos vestir rapidamente para ela atender, mas não sem antes ela prometer que seria toda minha para fazer o que quisesse, mas isso é uma outra estória que vou contar outro dia.

(RELATO ENVIADO POR SSIMON)

3 comentarios:

  1. Gracias por tu aportación Sim Sim.
    No lo he traducido porque creo que se entiende perfectamente.

    Besos my old big love

    ResponderEliminar
  2. Perfecto, ya empiezan a ser más los que escriben, no los que sólo leen.
    Bienvenido a este mundo de pasiones y deseos, a este blog donde todo está permitido, excepto el dolor, el llanto y los malos pensamientos.

    ResponderEliminar